O RIO DE JANEIRO EM SEUS 450 ANOS - 1565 A 2015


Quatro Séculos e Meio de existência

O processo histórico da fundação da Cidade do Rio de Janeiro teve início no ano de 1563, quando Estácio de Sá chegou de Portugal, com a frota militar para a conquista da terra e vai até o regresso do Governador Mem de Sá de volta à Baía de Todos os Santos, em maio de 1568.

Durante estes anos as terras cariocas foram palco de um processo longo e difícil no qual Estácio de Sá e sua frota tiveram que chegar à Guanabara, fundar uma cidade - SÃO SEBASTIÃO DO RIO DE JANEIRO, no dia 1o de março de 1965, em uma pequena faixa de terra na entrada da Baía de Guanabara, e nela permanecer num ambiente hostil lutando durante dois anos para sobreviver em díficeis condições, enfrentado os ataques que os portugueses e seus aliados, os índios Temiminós, sofriam por parte dos franceses aliados aos índios Tamoios. Somente em 1567, Estácio de Sá receberia os reforços, sob o comando do Governador Geral do Brasil, Mém de Sá, o que permitiu aos portugueses travar uma decisiva batalha contra os franceses. Os portugueses saíram vitoriosos, mas a cidade perdeu seu fundador que foi ferido em combater e veio a falecer.

Mém de Sá permaneceu na cidade durante mais dois anos cuidando de dar um decisivo impulso para a conquista do sítio e pacificação da terra. Foi graças ao seu esforço e dos primeiros moradores da codade que foi possível assentar os fundamentos da nova Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, desta vez no alto do Morro do Castelo, situada mais adentro da Baía em local de maior segurança.

Nestes 450 anos de vida, esta cidade se desenvolveu, cresceu e foi modelo para o Brasil em muitas coisas, transformou-se em Capital do Vice-Reino do Brasil, do Reino Unido de Português, Brasil e Algarvese, do Império Brasileiro nela tendo vivido o Rei de Portugal D. João VI e os dois Imperadores do Brasil e foi Capital da República do Brasil até 1960, quando a capital foi transferida para Brasília. O Rio de Janeiro passou a ser o Estado da Guanabara que tinha o mesmo território da cidade, depois se transformou em capital de um dos estados da Federação, o Estado do Rio de Janero. A mais importante cidade do país por séculos ainda continua sendo de grande importância, grande centro cultural, turístico e um dos maiores centros financeiros do Brasil. Toda esta História está descrita neste site, na parte: "Sua História", até os anos de 1985. A parte do desenvolvimento urbano da cidade e as transformações de seu território estão descritas em: "Seus Encantos".

A Cidade em 2015, ano dos seus 450 anos, pode se dizer que possue muitos problemas, luta com muitas dificuldades e passou por muitas modificações, mas também conserva grande parte do patrimônio que acumulou durante sua existência e tem uma história para contar a seus habitantes como nenhuma outra do Brasil. Espero que continue a ter pessoas apaixonadas por ela que sempre estarão dispostas a amá-la e reverenciá-la por tudo que ela deu e continuará dando a este país, apesar de todos seus problemas e que estas pessoas possam sempre ver nela uma fonte de inspiração para futuras gerações.

"PARABÉNS À CIDADE DO RIO DE JANEIRO PELOS SEUS 450 ANOS DEIXO AQUI MEUS SINCEROS DESEJOS DE MUITAS FELICIDADES E QUE ELA ENCONTRE SEMPRE CARIOCAS APAIXONADOS.". Jane Bomsuccesso Moreira - uma carioca de coração.



O Local da Fundação da Cidade

O Capitão-mor Estácio de Sá achou conveniente não se instalar em terra firme, onde a defesa era difícil. Escolheu uma língua de terra entre o Morro Cara de Cão e os penedos do Pão de Açúcar e da Urca, onde seria mais tarde o istmo da península de São João, para erguer a cerca modesta que seria o núcleo inicial de uma grande cidade futura..

Neste local, Estácio de Sá e seus companheiros, durante longos dois anos resistiram aos ataques dos franceses e dos índios Tamoios, que naquela época dominavam a região e estabeleceram sua base para o lançamento das batalhas contra os invasores franceses.

Atualmente neste local se encontra o Bairro da Urca e no Morro Cara de Cão fica localizado o Sítio Histórico da Fortaleza de São João que abrange toda uma região pertencente ao Exército Brasileiro incluindo a área onde nasceu a Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.


PRAÇA DA FUNDAÇÃO
DA CIDADE

O pedaço de terra onde a cidade nasceu, fica próximo da entrada da Baía de Guanabara no sopé do Morro Pão de Açúcar, hoje nele existe uma linda Praça
comemorativa desta fundação, em frente às muralhas do antigo Forte de São João, ao longo dela se descortina uma paisagem magnífica da Baía de Guanabara e do relêvo
do lado oposto da Baía na Cidade de Niterói. No centro da praça encontra-se uma réplica do Marco da Fundação da Cidade, o original encontra-se na Igreja de São
Sebastião dos Frades Capuchinhos, na Tijuca
.

Na parte da frente do marco existe a seguinte inscrição: "Neste local, em 1565 foram lançados por Estácio de Sá os primeiros fundamentos da Cidade de São
Sebatião do Rio de Janeiro. Marco comemorativo que mandou erigir o Primeiro Congresso de História Nacional, reunido por iniciativa do Instituto
Histórico e Geographico Brasileiro. 7 de Setembro de 1914". Neste Congresso foi debatido pelos historiadores o local onde teria sido fundada a cidade,
assunto que era motivo que controvérsias até então e ficou decidido que de fato o Morro Cara de Cão era o local da Fundação da Cidade do Rio de Janeiro
".


Uma Homenagem ao Rio de Hoje - Sempre Lindo


Uma das mais lindas vistas do Rio de Janeiro, tiradas de um de seus mais importantes
pontos turísticos e seu cartão postal: O Cristo Redentor - Uma das Sete Maravilhas
do Mundo Moderno
.


A Baia de Guanabara e seus Bairros: Barra da Tijuca; Botafogo; Copacabana e Glória.


Seus Bairros: Ipanema; Jardim Botânico; Lagoa e Gávea; Laranjeiras e Cosme Velho; Leblon;
Jacarepaguá; São Conrado e São Cristóvão.

Seus Bairros: Tijuca; Ilha Do Governador e Fundão; Del Castilho; Engenho de Dentro;

O Centro do Rio: Avenida Rio Branco; Largo da Carioca e Praça da República.

O Centro do Rio: Avenida Presidente Vargas; Santa Teresa; Largo de São Francisco;
Praça Tiradentes.

O Centro do Rio: Rua Primeiro de Março; Lapa; Avenida Chile; Esplanada do Castelo.


O Centro do Rio: Praça Mauá, Praça Quinze; Praça Marechal Âncora.
Retorna ao Início da Página



A Escola de Samba Portela Desfila em Homenagem aos 450 Anos da Cidade

No ano em que a cidade do Rio de Janeiro completa 450 anos, o Grêmio Recreativo Escola de Samba da Portela, a mais antiga das Escolas de Samba em atividade permanente na cidade e a que possue maior número de vitórias no Carnaval carioca, fez uma homenagem ao Rio, com o enrêdo: "IMAGINARIO, 450 JANEIROS DE UMA CIDADE SURREAL".

O G.R.E.S. da Portela foi fundado em 11 de abril de 1923 no bairro de Oswaldo Cruz, zona norte do Rio de Janeiro e é a única escola que participou de todos os desfiles de escolas de samba da cidade. Foi a campeã do primeiro concurso de escolas de samba (não oficial) em 1929, organizado por Zé Espinguela. Desde então, foi a grande responsável por moldar os desfiles na forma como acontecem atualmente, tendo dado uma grandiosa contribuição para o samba carioca e para a cultura brasileira.

Em 2015 a escola entrou na Avenida como uma das favoritas ao título, mas apesar de ter levantado o público com a sua Águia em formato de Cristo Redentor, a escola ficou apenas na quinta posição, mas ficou marcada a expressiva homenagem à cidade da qual é um patrimônio, porque mais uma vez a Portela encheu a passarela do samba como um rio que passa pela vida de todos os cariocas que a admiram, como diz Paulinho da Viola. O seu enredo sobre os 450 anos foi do carnavalesco Alexandre Louzada que apresentou a Cidade Maravilhosa num estilo surrealista, como se pintada pelo espanhol Salvador Dalí.

As fotos aqui apresentadas foram tiradas da transmissão do desfile, pela televisão, realizado pela TV GLOBO.


SAMBA ENREDO DA PORTELA - CARNAVAL DE 2015 - 450 ANOS DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

ENREDO: "IMAGINARIO, 450 JANEIROS DE UMA CIDADE SURREAL"

Compositores: Noca da Portela, Celso Lopes, Charlles André, Vinicius Ferreira e Xandy Azevedo
Intérprete: Wantuir

O:H, MEU RIO
A ÁGUIA VEM TE ABRAÇAR E FESTEJAR
"FELIZ CIDADE" SEM IGUAL
PARAÍSO DIVINAL

E EU "DAQUI" FEITO "DALI"
EM TRAÇOS TE RETRATO SURREAL

A NATUREZA LHE FOI GENEROSA
NA GUANABARA "FORMOSA MULHER"
DESPERTOU COBIÇA, BELEZA SEM FIM
"DELÍCIAS" DE UM "NOBRE JARDIM"

EU VI O "MENINO DO RIO" VERSAR
UM LINDO POEMA
PARA IMPRESSIONAR A "PRINCESINHA DO MAR"
SONHANDO COM A "GAROTA DE IPANEMA"

VEM AMOR, A LAPA DÁ O "TOM" PRA BOEMIA
VEM AMOR, A NAVE DA EMOÇÃO NOS CONTAGIA
LÁ VEM O TREM CHEGANDO COM O POVO DO SAMBA

LÁ VAI VIOLA, O BATUQUE SÓ TEM GENTE BAMBA
TÃO BELA! ORGULHOSAMENTE A PORTELA
VEM CANTAR EM SEU LOUVOR Ô Ô Ô Ô
"CENTRAL" DO MEU BRASIL INTEIRO
MORADA DO REDENTOR

SOU CARIOCA, SOU DE MADUREIRA
A TABAJARA LEVANTA POEIRA
PRA ESSA FESTA MANEIRA MEU BEM ME CHAMOU
LÁ VEM PORTELA MALANDRO, O SAMBA CHEGOU

A sequênciado do desfile apresentou a abertura com a língua de Salvador Dali onde apareciam cenas cariocas e a Águia, tradicional símbolo do G.R.E.S. da Portela, mas trouxe
também a Águia Redentora lembrando o Cristo Redentor, símbolo da cidade sendo precedido pela Ala das Baianas.

As alas e os carros alegóricos apresentavam homenagens à cidade; como: os índios que lutaram com Estácio de Sá para expulsar os franceses; as riquezas do mar e da Baía
de Guanabara; o Jardim Botânico; a música sempre presente em tudo que se relaciona ao Rio e o teatro representado pelo Teatro Municipal do Rio de Janeiro; os túneis
que contam a cidade sendo o mais importante o Túnel Rebouças; a boemia carioca representada pelo Bairro da Lapa e Madame Satã símbolo do Bairro; o futebol carioca
homenagando seus times e o Estádio do Maracanã, seu símbolo máximo; a Zona Suburbana da Cidade representada pela Estrada de Ferro Central do Brasil com uma
alegoria na qual desfilaram personagens tradicionais da Escola.

Pode se destacar pontos altos do desfile como: os casais de Mestre Sala e Porta Bandeira; a Ala das Passistas; a bateria sempre excelente e o momento de expectativa no qual
a Águia Redentora curvou-se para passar pela torre da imprensa.




Retorna ao Início da Página



Espetáculo na Casa de Cultura Julieta de Serpa em Homenagem ao Rio de Janeiro

A Casa de Cultura Julieta de Serpa, licalizada na Praia do Flamengo é um centro cultural cuja própria sede já é um local a ser visitado pela beleza da arquitetura do seu prédio, mas além disto é um centro de gastronomia e eventos culturais de extremo bom gosto. O seu chá que se realiza em uma das imponentes salas é sempre associado a um espetáculo musical com excelente elenco.

Em 2015 para homenagear a cidade do Rio de Janeiro em seus 450 anos, a Casa apresentou um show musical dedicado à cidade aniversariante que contemplou a riqueza musical do Rio de Janeiro. Um pouquinho deste espetáculo apresentamos a seguir.




Continua na página O RIO DE JANEIRO EM SEUS 450 ANOS - 1565 A 2015
EXPOSIÇÕES COMEMORATIVAS DOS 450 ANOS
 




Acesso ás Páginas da História do Rio de Janeiro
| A Descoberta | Os Franceses no Rio | Villegagnon - A França Antártica | São Sebastião do Rio de Janeiro - Uma Fundação em Etapas |
| O Rio no Final do Século XVI | O Século XVII | O Século XVIII | D. João VI no Rio | Os Impérios | A República |

Acesso ás Páginas de Encantos do Rio de Janeiro
| Baía de Guanabara | Barra da Tijuca | Botafogo | Catete | Centro | Cosme Velho | Copacabana | Del Castilho | Engenho de Dentro | Flamengo |
| Gávea | Glória | Ilha do Fundão - Cidade Universitária | Ilha do Governador | Ipanema | Jacarepaguá | Jardim Botânico |
| Lagoa Rodrigo de Freitas | Laranjeiras | Leblon | Leopoldina | Madureira | Região do Novo Porto do Rio | São Conrado | São Cristóvão | Tijuca |
| Jogos Pan-Americanos - RIO 2007 | O Rio de Janeiro nos seus 450 Anos - 1565 a 2015 | Jogos Olímpicos - RIO 2016 |