Copacabana Copacabana
O Bairro de Copacabana
Copacabana
Alguns de seus Pontos
Importantes
Copacabana
O Bairro do Leme




História dos Bairros - Copacabana e Leme

Copacabana, que já teve como nome Sacopenapã que significava o barulho e o bater das asas dos socós que habitavam a região, é hoje a mais famosa praia carioca, conhecida no mundo inteiro. No entanto sua origem, teve tradição fora do Brasil, no Vice-Reino do Peru, próximo do Lago Titicaca, numa região que hoje pertence à Bolívia, onde os espanhóis ergueram uma capela a Nossa Senhora da Candelária, que ficou depois conhecida como Nossa Senhora de Copacabana. Cópias da imagem foram trazidas por "peruleiros", pessoas que faziam o comércio de prata com o Vice-Reino. As cópias inicialmente forma levadas para a Igreja da Misericórdia, atual Igreja de Nossa Senhora de Bonsucesso, mas depois foram transferidas para uma ermida de pescadores fora da barra.

Em 1770, quando regressava da África, Frei Antonio do Desterro quase foi vítima de um naufrágio, próximo de onde se encontrava a ermida, prometeu, então, que se sobrevivesse ergueria uma capela para a santa e assim o fez, erguendo uma capela que permaneceu no local até 1918, quando foi demolida e sua área anexada ao Forte de Copacabana. Copacabana permaneceu longo tempo como uma Colônia de Pescadores, muito distante do Centro da cidade.

Até o século XIX, o acesso a Copacabana era feito por duas ladeiras: a do Barroso, atual Ladeira dos Tabajaras e a do Leme; ou através de um longo percurso através da Lagoa Rodrigo de Freitas . O primeiro proprietário de quase todo o Bairro foi Alexandre Wagner, que adquiriu a partir de 1873, três chácaras: a do Boticário; a do Sobral e do Leme; que iam da Ponta do Leme até a atual Siqueira Campos. A sua transformação em Bairro só se deu a partir de 1892, com a chegada dos bondes da Cia Ferro Carril Jardim Botânico e a abertura do Túnel Alaor Prata, o conhecido Túnel Velho, que liga Botafogo a Copacabana, próximo do Cemitério de São João Batista.

Em 1904 foram abertos os Túneis Engenheiro Coelho Cintra e Engenheiro Marques Porto, que ficaram conhecidos como o Túnel Novo, mas a explosão de ocupação do Bairro ocorreu nos anos 30, embora o Copacabana Palace já existisse desde 1922. Copacabana, juntamente com Ipanema e Leblon formam os três bairros nobres da orla da Zona Sul, que tiveram sua infra-estrutura estabelecida antes de serem ocupados. Esta ocupação, mais recentemente se propagou para São Conrado e Barra da Tijuca, com o crescimento da cidade buscando novos espaços.

Copacabana, é um Bairro que pode ser visto como uma síntese da cidade do Rio de Janeiro, possue à beira-mar uma região mais nobre com prédios residenciais luxuosos, que vão diminuindo de importância à medida que se caminha para seu interior, possui uma periferia formada pelas: Av. Visconde de Santa Isabel, Rua Prado Júnior e início da Barata Ribeiro; onde habita uma população de mais baixa renda em apartamentos conjugados e tem pequeno comércio, mas abriga também favelas como a do Morro do Chapéu Mangueira, no entanto possui edifícios requintados, principalmente na orla, na Avenida Atlântica, onde habita uma população de bom poder aquisitivo.

A ocupação do Leme, é mais antiga, tendo sido iniciada nos últimos anos do século XIX, mas o Bairro foi inaugurado oficialmente em 15 de abril de 1900 e nesta época era um Bairro boêmio, onde se localizava o bar mais concorrido da época. O Forte do Leme existe desde o século XVIII, como também o Forte de Copacabana, que recentemente teve parte de suas instalações transformadas em um Centro Cultural.

A Avenida Atlântica, que atravessa toda a orla ao longo dos Bairros do Leme e de Copacabana foi aberta em 1906, como parte da urbanização da cidade realizada pelo Prefeito Pereira Passos, mas era bastante rústica. Ganhou melhor aparência em 1919, mas foi em parte destruída em 1920, por uma ressaca e reconstruída pelo Prefeito Carlos Sampaio. Ao longo dos anos tem passado por diversos aterros e modificações, a mais importante nos anos 60, mas está sempre sendo objeto de aprimoramentos e de embelezamento, como um dos cartões postais mais importantes da cidade.

A Avenida Princesa Isabel foi aberta nos anos de 1940 quando era Prefeito da cidade Hildebrando de Araújo Góis, que também iniciou o projeto de construção do Túnel do Pasmado, que só foi concluído na administração seguinte do General Ângelo Mendes de Morais.




Copacabana em 1906 - a Avenida Atlântica não existia.
Existia apenas: a Avenida Nossa Senhora de Copacabana
e a Rua Barata Ribeiro. Foto publicada na revista do
Clube de Engenharia em 1985, em comemoração aos
420 anos da cidade do Rio de Janeiro.



As fotos desta página situam o Bairro de Copacabana e do Leme na região em que ambos estão inseridos, circundados pelos bairros de Botafogo, Lagoa e Ipanema e pelo relêvo que emoldura toda a cidade. A foto acima tirada do alto do Morro do Corcovado, mostra os Bairro do Leme e o de Copacabana tendo em primeiro plano o Bairro de Botafogo.
As duas fotos acima, tiradas do alto do Corcovado, mostram os dois Bairros envolvidos uma pelo Bairro de Botafogo e a outra pelo da Lagoa e Ipanema e parte de Botafogo. Os Bairros são separados pelo relêvo da cidade com os Morros: do Pão de Açúcar e Urca; do Leme; Babilônia; São João; Saudade; Cabritos e do Cantagalo.
As quatro fotos mostram o Bairro de Copacabana e a Praia de Copacabana, tiradas da saída da Baía de Guanabara. As duas
primeiras tiradas do navio MSC Rhapsody mostrando parte do magnífico relêvo que circunda toda a cidade, a terceira tirada
do navio Costa Mágica e a quarta tirada do navio MSC Sinfonia já se afastando em alto mar. Nas três últimas fotos pode se tomar
como referência o prédio do antigo Hotel Meridien, atualmente Windsor Atlântica Hotel, como marco entre os Bairros do Leme
e de Copacabana.




As duas fotos acima foram tiradas do alto do Morro da Urca. Na primeira foto pode se observar todo o arco que forma a Praia
de Copacabana, estendendo-se até o Forte de Copacabana, localizado em sua extremidade, em primeiro plano é visto o Morro
da Babilônia e bem ao fundo o Morro do Cantalago, que ao ser aberto ligou Copacabana à Lagoa Rodrigo de Freitas.

A segunda apresenta a parte interior do bairro que vai terminar nas bordas dos Morros: de São João, da Saudade e dos Cabritos,
e também do Cantagalo, que circundam todo o bairro, aparece parte de Ipanema e ao fundo o Morro Dois Irmãos que se localiza
ao final do Bairro do Leblon. Tem-se assim uma mostra de todo o relevo que circunda a orla do cidade, abrangendo os Bairros de
Copacabana, Ipanema e Leblon.



As duas fotos mostram toda a extensão da Praia de Copacabana e o maravilhoso relêvo que a emoldura, ao amanhecer, tiradas do
navio MSC Ópera retornando ao Rio, antes de entrar na Baía de Guanabara. Na segunda se avista outro navio também entrando
na Baía mais próximo ao litoral.

Continua na página COPACABANA - O BAIRRO DE COPACABANA
 




Acesso ás Páginas da História do Rio de Janeiro
| A Descoberta | Os Franceses no Rio | Villegagnon - A França Antártica | São Sebastião do Rio de Janeiro - Uma Fundação em Etapas |
| O Rio no Final do Século XVI | O Século XVII | O Século XVIII | D. João VI no Rio | Os Impérios | A República |

Acesso ás Páginas de Encantos do Rio de Janeiro
| Baía de Guanabara | Barra da Tijuca | Botafogo | Catete | Centro | Cosme Velho | Copacabana | Del Castilho | Engenho de Dentro | Flamengo |
| Gávea | Glória | Ilha do Fundão - Cidade Universitária | Ilha do Governador | Ipanema | Jacarepaguá | Jardim Botânico |
| Lagoa Rodrigo de Freitas | Laranjeiras | Leblon | Leopoldina | Madureira | Região do Novo Porto do Rio | São Conrado | São Cristóvão | Tijuca |
| Jogos Pan-Americanos - RIO 2007 | O Rio de Janeiro nos seus 450 Anos - 1565 a 2015 | Jogos Olímpicos - RIO 2016 |