JACAREPAGUÁ I



História do Bairro - Jacarepaguá

A palavra Jacarepaguá tem origem na língua tupi com a junção dos termos iakaré - jacaré, paba - lugar e kuá – enseada, significando "enseada do lugar dos jacarés".

Jacarepaguá fica localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro, entre o Maciço da Tijuca e o Parque Estadual da Pedra Branca, beirando a Lagoa de Jacarepaguá e parte da Lagoa da Tijuca. O Bairro já fez parte da Zona Rural da cidade, mas já há alguns anos tem sido alvo de grande urbanização e desenvolvimento, com a construção de grandes condomínios residenciais, instalações de empresas e de comércio e abertura de grandes vias, mas a favelização do Bairro também tem sido intensa.

Desde o descobrimento a região já era habitada pelos índios, em 1594, o Governador Salvador Correia de Sá doou a região como Sesmaria a seus dois filhos: Martim Correia de Sá fundaria sua casa no Engenho D’água e Gonçalo Correia de Sá ergueria o Engenho do Camorim, onde posteriormente foi construída a Capela de São Gonçalo do Amarante em 1625, que resistiu até nossos dias. Em 1616, nas imediações do Engenho D'Água, surgiu o primeiro núcleo de ocupação de Jacarepaguá, no lugar também conhecido como Porta D'Água, atual Largo da Freguesia.

Em uma das novas propriedades que floresceram, o dono, Padre Manuel de Araújo, ergueu no alto de um penhasco, chamado Pedra do Galo, atual Morro da Freguesia, a Capela de Nossa Senhora da Pena e com o desenvolvimento econômico, o padre propôs a emancipação do lugar. Esta foi efetivada em 6 de março de 1661 com a criação da Freguesia de Nossa Senhora do Loreto de Jacarepaguá, a quarta da Cidade, separada da antiga Freguesia de Irajá. As três anteriores foram : a primeira a de São Sebastião, instituída a 20 de janeiro de 1569, quatro anos após a fundação da cidade; a segunda em 1634, a da Candelária e a terceira, em 1644, a de Irajá. Em 1664, o padre construiu a Igreja-Matriz.

No século XVIII, a grande região de Jacarepaguá era conhecida como a “Planície dos Onze Engenhos”, pela intensiva produção açucareira. Os principais e engenhos eram: o Engenho da Taquara; o Engenho Novo atual Colônia Juliano Moreira, o Engenho do Camorim, o Engenho D’Água, Engenho da Serra na Estrada do Pau Ferro e Engenho de Fora na atual região da Praça Seca.

Em 1875, foi inaugurada a Companhia Ferro-Carril de Jacarepaguá, que ligava as localidades da região aos subúrbios ao norte, inicialmente por meio de tração animal, a partir de 1911, por meio dos bondes eletrificados. A conclusão da Estrada Grajaú-Jacarepaguá atual Estrada Menezes Cortes, na década de 1950, facilitou o acesso à Zona Norte e ao Centro da Cidade, o que foi finalmente consolidado em 1997, com a inauguração da Avenida Governador Carlos Lacerda conhecida como “Linha Amarela”.

O Bairro já foi o maior do Rio, mas aos poucos partes dele foram sendo desmembradas, mas ainda hoje é um dos maiores da cidade. Em 1981, com o Prefeito Júlio Coutinho foi separada a região litorânea da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes em bairros independentes. Em 1993, o Prefeito Cesar Maia separou outros dez núcleos urbanos como bairros próprios: Anil, Curicica, Cidade de Deus, Freguesia de Jacarepaguá, Gardênia Azul, Pechincha, Praça Seca, Tanque e Taquara. Atualmente esses bairros junto com Vila Valqueire e Jacarepaguá compõem a XVI Região Administrativa - Jacarepaguá da cidade. Neste trabalho consideramos estes como o conjunto Jacarepaguá.

Em Jacarepaguá estão localizados: o Centro de Convenções do Riocentro; o Complexo Esportivo Cidade dos Esportes formado pela HSBC Arena, pelo Parque Aquático Maria Lenk, pelo Velódromo Municipal do Rio, e do Autódromo Nelson Piquet, estes dois últimos recentemente demolidos como preparativos da construção do Centro de Esportes Olímpicos para as Olimpíadas de 2016; a Vila Pan-Americana e vai sediar a Vila Olímpica do Rio de Janeiro. Tem ainda o Estádio Olímpico de Hóquei; o Hospital Sarah Kubitschek e o Barra Music. O Autódromo de Jacarepaguá sediou o Grande Prêmio Brasileiro de Fórmula Um entre 1978 e 1989 e também o Grande Prêmio de Motocicleta entre 1995 e 2004.

Jacarepaguá foi o Bairro que mais sediou esportes dos Jogos Pan-Americanos, muito embora a população se refira aos centros esportivos como se estivessem na Barra da Tijuca, este feito deverá se repetir duramente a realização das Olimpíadas. O Bairro é mundialmente conhecido pela realização do Rock Rio, o último realizado em 2013 e abriga o maior centro de estúdios de gravação de TV na América Latina, porque lá está o PROJAC da Central Globo de Produções. Nele está localizado o maior parque urbano do mundo: o Parque Estadual da Pedra Branca, onde fica o ponto culminante da cidade o Pico da Pedra Branca na divisa com Vargem Grande .

Devido a sua grande extensão faz limite com os bairros de: Itanhangá; Barra da Tijuca; Camorim; Vargem Grande; Vargem Pequena; Vila Valqueire; Senador Camará e Realengo separados pelo Parque Estadual da Pedra Branca; Água Santa, Engenho de Dentro, Lins de Vasconcelos e Grajaú separados pelo Parque Nacional da Tijuca. É cortado por importantes vias como: Linha Amarela; a Avenida Salvador Allende; a Avenida Bartolomeu Bueno; a Estrada dos Bandeirantes e a Estrada Arroio Pavuna.

Jacarepaguá é um bairro de classe média, mas uma das maiores favelas do Rio de Janeiro, a Cidade de Deus e outras menores como: a Favela da Covanca, Barão, Inácio do Amaral, estão localizadas na região. Possui uma importante escola de samba chamada Unidos de Jacarepaguá.

Parque Estadual da Pedra Branca

O Parque Estadual da Pedra Branca é uma unidade de conservação ambiental situada na zona oeste do Município do Rio de Janeiro, fica circundado por vários bairros da cidade como Guaratiba, Bangu, Realengo,Campo Grande, Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Grumari, mas sua maior extensão fica ao redor no bairro de Jacarepaguá.

É considerado a maior floresta urbana do mundo, com 12.500 hectares de extensão. Possue uma rica fauna e flora, o local conta com diversas espécies de aves, mamíferos, répteis e anfíbios, além de peixes, invertebrados e mais de 200 espécies de flores e plantas.

Sua formação é de granito de cor clara - leuco-granito, sendo uma formação rochosa de cor branca, que deu origem ao nome "Pedra Branca". Seu ponto culminante é o Pico da Pedra Branca, com 1.024m de altitude. O pico é um dos pontos mais isolados da cidade, devido a existência de poucas vias pavimentadas de acesso. A principal via de acesso é pela sede do núcleo Pau da Fome.




A primeira foto acima mostra o perfil do Parque Estadual da Pedra Branca visto do Hospital Quinta D'Or em São Cristóvão, em primeiro plano pode se ver a Quinta da Boa Vista e o Complexo Esportivo do Maracanã, as quatro fotos em sequência mostram o mesmo perfil visto da Tijuca de um prédio na Rua Barão de Itapagipe.





O primeiro mapa abaixo mostra a localização do Maciço da Pedra Branca bem como de outros maciços da cidade, como: o Maciço da Tijuca e do Maciço de Jericó e do Mendanha. O segundo mapa mostra a Supertrilha Ecológica formada por todo o relêvo da cidade, podendo se ver a localização: A - Parque Natural Municipal de Grumari; B - Parque Estadual da Pedra Branca; C - Parque Nacional da Tijuca; D - APA dos Morros da Babilônia e de São João; E - APA do Morro do Leme; F- Monumento Natural dos Morros do Pão de Açúcar e Urca. Pode se localizar também os principais Mirantes de toda a área: 1 - Grumari; 2 - Serra da Pedra Branca; 3 - Pedra do Quilombo; 4- Pico da Pedra Branca; 5 - Pedra do Ponto ; 6 - Jesus Vem; 7- Excelsior; 8 - Mesa do Imperador; 8 - Vista Chinesa e Dona Marta.

Os Mapas acima foram copiados dos sites: http://blog.molequemateiro.com.br/pedra-quilombo-conhecendo-parque-estadual-da-pedra-branca e
odia.ig.com.br/portal/rio/supertrilha-será-a-maior-em -área-urbana-do-mundo-1.526458.

Retorna ao Início da Página



Avenida Ayrton Senna

Vila do Pan-Americano de 2007




Retorna ao Início da Página



Avenida Salvador Allende

Na Avenida Salvador Allende fica a Centro de Convenções do Riocentro o maior centro de convenções da América Latina, com 571 mil m2 dos quais 100 mil são de área construída. Fica cercado também pelas Avenidas: Olof Palme e Abraão Jabour. Inaugurado em 1977, foi projetado e construído especificamente para a realização de eventos de grande porte.

Era administrado pela Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, mas foi privatizado para a empresa francesa GL Events sob uma concessão de 50 anos, para a realização dos Jogos Pan-americanos de 2007 tendo sido palco da realizaçãoo de maior número de competições dos jogos. Entre outros grandes eventos sediou, a Conferência Internacional das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (ECO-92), o 17º Congresso Mundial de Petróleo 2002 e a Rio+20, além de sediar regularmente a Bienal do Livro do Rio de Janeiro e diversas feiras que acontecem na cidade.



Vistas do Rio Centro, durante a Bienal do Livro de 2003.
Retorna ao Início da Página



Estrada do Pau Ferro e Rua Geremário Dantas

Vistas da Estrada do Pau Ferro com o Viaduto da Linha Amarela que passa sobre ela.




Vistas da Avenida Geremário Dantas


As fotos do conjunto mostram a Avenida Geremário Dantas que tem início na Freguesia na Avenida dos Três Rios e atravessa o Pechincha para terminar no Tanque. As duas primeiras fotos são do Center Shopping Rio. Abaixo pode se ver a Paróquia Santo Antônio Maria Zacarias e uma vista da Avenida. As duas últimas mostram uma outra vista da Avenida e o Parque Olímpico Professor Manuel José Gomes Tubino em Mato Alto já no Tanque.




Retorna ao Início da Página



Rua Cândido Benício





Vistas de Avenida Cândido Benício que tem início na Geremário Dantas atravessa no Tanque e a Praça Seca e vai até o Campinho encontrando a Avenida Intendente Magalhães e a Avenida Ernani Cardoso. A primeira fotos mostra uma vista da Avenida, as quatro seguintes mostram estações do Bus Rapid Transit - BRT, em fase final de obras para ser inaugurado em 2 de junho de 2014 e a última mostra a fachada do Instituto Geremário Dantas, uma das melhores escola de Jacarepaguá.


As fotos a seguir mostram o Mergulhão Clara Nunes por onde vai passar o BRT a caminho de Madureira, fica no encontro das três Avenidas: Cândido Benício, Intendente Magalhães e Ernani Cardoso, pode se ver também o modelo de passarela feita para a travessia das ruas por onde passam os ônibus BRT.











Continua na página JACAREPAGUÁ II
 




Acesso ás Páginas da História do Rio de Janeiro
| A Descoberta | Os Franceses no Rio | Villegagnon - A França Antártica | São Sebastião do Rio de Janeiro - Uma Fundação em Etapas |
| O Rio no Final do Século XVI | O Século XVII | O Século XVIII | D. João VI no Rio | Os Impérios | A República |

Acesso ás Páginas de Encantos do Rio de Janeiro
| Baía de Guanabara | Barra da Tijuca | Botafogo | Catete | Centro | Cosme Velho | Copacabana | Del Castilho | Engenho de Dentro | Flamengo |
| Gávea | Glória | Ilha do Fundão - Cidade Universitária | Ilha do Governador | Ipanema | Jacarepaguá | Jardim Botânico |
| Lagoa Rodrigo de Freitas | Laranjeiras | Leblon | Leopoldina | Madureira | Região do Novo Porto do Rio | São Conrado | São Cristóvão | Tijuca |
| Jogos Pan-Americanos - RIO 2007 | O Rio de Janeiro nos seus 450 Anos - 1565 a 2015 | Jogos Olímpicos - RIO 2016 |