JOGOS OLÍMPICOS
RIO 2016
Os Jogos Olímpicos
no Rio de Janeiro
RIO 2016
Região do Maracanã
RIO 2016
Região da Barra da Tijuca
RIO 2016
Região de Copacabana
RIO 2016
Região de Deodoro

RIO 2016 - REGIÃO DA BARRA DA TIJUCA


Mapa da Região da Barra da Tijuca com suas Arenas e Eventos

ARENAS EVENTOS
CENTRO OLÍMPICO DO RIO
Arena Carioca 1 (45) Basquetebol
Arena Carioca 2 (45) Judô
Luta Olímpica Greco-Romana
Luta Olímpica Livre
Arena Carioca 3 (45) Esgrima
Taekwondo
Arena Olímpica do Rio (43) Ginástica Artística
Ginástica Rítmica
Ginástica de Trampolim
Centro Aquático Olímpico (52) Natação
Centro Aquático Maria Lenk (50) Polo Aquático
Nado Sincronizado
Saltos Ornamentais
ARENAS EVENTOS
CENTRO OLÍMPICO DO RIO
Arena do Futuro (46) Handebol
Velódromo Olímpico do Rio (17) Ciclismo de Pista
Centro Olímpico de Tênis (55) Tênis
RIO CENTRO
Pavilhão 2 (12) Levantamento de Peso
Pavilhão 3 (56) Tênis de Mesa
Pavilhão 4 (9) Badmington
Pavilhão 6 (44) Boxe
OUTROS
Pontal Atletismo - Marcha Atlética
Ciclismo de Estrada
Centro Olímpico de Golfe Golfe
Retorna ao Início da Página



Centro Olímpico do Rio - COR

Conhecido como o coração dos Jogos Olímpicos - RIO 2016, o Centro Olímpico do Rio - COR, em Jacarepaguá, é o principal polo de competições da cidade, porque concentra o maior número de Provas a serem disputadas em um mesmo espaço. É formado por nove Arenas: Arenas Cariocas 1, 2 e 3, Velódromo, Arena do Futuro, Centro Aquático Olímpico, Centro Aquático Maria Lenk, Centro Olímpico de Tênis e Arena Olímpica do Rio.

O local sediou 16 Modalidades Olímpicas - Basquete, Ciclismo de Pista, Ginástica Artística, Ginástica de Trampolim, Ginástica Rítmica, Handebol, Judô, Luta Olímpica, Nado Sincronizado, Natação, Polo Aquático, Saltos Ornamentais, Taekwondo, Esgrima e Tênis.

O Centro Olímpico do Rio possue uma área com cerca de um milhão de metros quadrados. Após os Jogos deveria ser transformado em um amplo complexo esportivo e educacional, algumas Arenas eram provisórias e deveriam ser desmanchadas depois dos jogos, mas as decisões a respeito do que fazer com as instalações do Centro não tem se realizado da forma esperada, têm sido muito lentas e em meados de 2017 um incêndio danificou bastante o Velódromo.

Das nove instalações construídas no Parque Olímpico, sete foram feitas para serem mantidas, apenas duas deveriam ser provisórias: a Arena do Futuro e o Centro Aquático Olímpico. O Centro deveria ganhar depois dos Jogos, uma pista de Atletismo também de padrões olímpicos e duas quadras de vôlei de praia, além de um alojamento para atletas. Mas estes projetos um ano após os Jogos ainda não foram providenciados.

O principal legado a ser deixado para o Rio de Janeiro após as Olimpíadas é o Centro Olímpico do Rio passar a ser o Centro Olímpico de Treinamento - COT, que deve ser formado pelas Arenas definitivas construídas para os Jogos. A utilização a longo prazo do Centro Olímpico de Treinamento deverá ser garantida por meio de recursos provenientes do empreendimento comercial vizinho, que durante os Jogos RIO 2016 abrigaram o Centro Internacional de Radiodifusão, o Centro Principal de Imprensa e um hotel.



Arena Carioca 1 -

Arena Carioca 1 foi destinada ao Basquetebol. Foi construída para os Jogos, como uma instalação poliesportiva, possue mais de 38 mil m2. Após o evento, funcionará como Centro Olímpico de Treinamento - COT, com estrutura para doze modalidades.

Sua capacidade nos Jogos era de 16 mil espectadores, será destinada ao treinamento de atletas de alto rendimento nas modalidades que atende, tem uma estrutura de vestiário e academia além de abrigar uma área para eventos com 7,5 mil lugares permanentes.

Arena Carioca 2 -

Arena Carioca 2 possue uma estrutura versátil, para ser o palco dos combates da Luta Olímpica Livre e Greco-Romana e também do Judô, é mais um local que será base para treino permanente após os Jogos, com instalações personalizadas, como vestiários exclusivos e áreas para técnicos.

Possue capacidade para 10 mil lugares, após os Jogos, suas arquibancadas temporárias serão retiradas, será construído vestiário, sala para treinadores e loja de material esportivo com o objetivo de transformá-la em um local de treinamento para atletas de alto rendimento de várias modalidades.

Arena Carioca 3 -

A Arena Carioca 3 recebeu as competições de Taekwondo e Esgrima. Construída para os Jogos RIO 2016, a instalação será, no futuro, um Ginásio Experimental Olímpico - GEO, escola municipal voltada para o esporte, com capacidade para 850 alunos.

As três Arenas Cariocas formam um conjunto de linhas que se entrelaçam e unem as três num conjunto harmonioso e que tem uma arquitetura bastante arrojada e muito bonita. As três serão legado permanente através do Centro Olímpico de Treinamento - COT.

Arena do Futuro -

A Arena do Futuro foi a Casa do Handebol nas Olímpíadas mas sediou também alguns Jogos Preliminares do Basquetebol. Esta Arena foi construída como uma instalação temporária feita com o objetivo de ser desmontada após os Jogos e ser reutilizada na construção de quatro Escolas Públicas Municipais nos Bairros de Jacarepaguá e São Cristóvão. Possuía capacidade para receber até 12.000 pessoas.

Centro Aquático Maria Lenk

O Centro Aquático Maria Lenk foi construído para o Pan-americano de 2007 com duas piscinas e plataformas para Saltos. O complexo passou por pequenas intervenções para sediar as disputas de Saltos Ornamentais, Polo Aquático, apenas os eliminatórias e Nado Sincronizado nos Jogos RIO 2016.

Com lugar para receber 5.000 espectadores. Será utilizado para aulas de Natação pelos alunos do Ginásio Experimental Olímpico que deve funcionarar na Arena Carioca 3.

O Centro Aquático Maria Lenk é de propriedade da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e atualmente é administrado pelo Comitê Olímpico Brasileiro, já sendo um legado deixado pelo Pan-americano e que deve continuar integrado ao Centro Olímpico de Treinamento - COT, funcionando como um centro de excelência em todos os desportos aquáticos, além de ser utilizado para competições regionais e internacionais.

Centro Aquático Olímpico -

O Estádio Olímpico Aquático foi o palco das competições de Natação, além da fase final do Polo Aquático. A instalação tinha capacidade para 16.000 espectadores, com 5.000 assentos permanentes e 11.000 temporário. O Estádio é temporário e seu objetivo após os Jogos era ser desmontado para se transformar em dois Centros Aquáticos para ser utilizado em projetos sociais.

Velódromo Olímpico do Rio -

O Velódromo Olímpico do Rio foi o palco das Provas de Ciclismo de Pista do RIO 2016. Após os Jogos, a estrutura, erguida para o evento, será usada como local de treinamento para atletas de alto rendimento. O ginásio é o mais moderno do país com suas linhas arrojadas, possui cinco mil lugares. Após o evento, servirá como local de treino e competição para atletas da Modalidade. No centro da pista, equipamentos vão permitir a prática de Taekwondo, Esgrima, Boxe e Levantamento de Peso.

Arena Olímpica do Rio -

A Arena Olímpica do Rio é um dos principais legados esportivos do Pan 2007 e suas instalações não tiveram necessidade de receber muitas reformas para os Jogos Olímpicos. Foi palco das modalidades de Ginástica Artística, Ginástica Rítmica e Ginástica de Trampolim.

A Arena Olímpica é de propriedade da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. A instalação que se firmou como a maior Arena da cidade, vem sendo utilizada regularmente para grandes eventos esportivos e culturais e shows. Após os Jogos, a Arena Olímpica do Rio vai continuar a ser extremamente importante, ajudando o Rio de Janeiro a atrair e sediar grandes eventos. Em 2017 o local ganhou o Centro de Treinamento de Ginástica Artística, com 1.400 m2, administrado pelo Comitê Olímpico Brasileiro.

Centro Olímpico de Tênis -

O Centro Olímpico de Tênis foi construído para os Jogos Olímpicos, contando com dezesseis quadras, sendo algumas temporárias. Toda a estrutura da quadra central é permanente e será um dos principais legados esportivos dos Jogos. O Centro tinha capacidade para receber quase 20 mil espectadores e sediou os jogos de Tênis das Olimpíadas. Ao final do evento, o espaço será reduzido para a arena principal de 10 mil lugares e mais oito quadras, com a possibilidade de montagem de arquibancadas temporárias. Ele será utilizado por atletas de alto rendimento e deverá receber torneios internacionais e outros eventos.

O Centro Olímpico de Tênis faz parte do Centro Olímpico de Treinamento - COT, as oito quadras a serem mantidas serão um sólido legado para o esporte, além de oferecer ao Brasil uma instalação de competição para a realização de grandes eventos de do esporte e poderá ajudar o país a desenvolver projetos que ajudem na formação de novo atletas.

Fotos do Centro Olímpico do Rio - COR






A série de fotos mostra as várias Arenas do Centro Olímpico do Rio e a redondeza do local, na sequência: a primeira o Centro Aquático Maria Lenk e a Arena Olímpica do
Rio; a segunda as três Arenas Cariocas entrelaçadas entre elas; a terceira o Velódromo Olímpico do Rio; a quarta o Centro Olímpico de Tênis; a quinta a Arena do Futuro;
a sexta o Centro Aquático Olímpico; a sétima a Praça de Alimentação e a Megastore; a oitava o interior do Centro Olímpico de Tênis; a nona duas fotos panorâmicas
do Centro Olímpico do Rio e a décima a redondeza do Centro Olímpico e a última uma vista noturna co Centro Olímpico do Rio - COR.






Retorna ao Início da Página



Rio Centro

O Rio Centro fica ao lado da Vila Olímpica, tão perto que dá para ir a pé. Além disso, fica localizado a apenas cinco minutos do Núcleo do Centro Olímpico do Rio - COR, do Centro Internacional de Radiodifusão e do Centro Principal de Imprensa - IBC/MPC. O Rio Centro também foi amplamente utilizado nos Jogos Pan-americanos de 2007, já é e continuará sendo o principal centro de exposições e convenções da cidade, e as melhorias realizadas para os Jogos, trouxeram benefícios imediatos por sua viabilidade e sustentabilidade. Durante os Jogos Olímpicos foram utilizados: o Pavilhão 2, o Pavilhão 3, o Pavilhão 4 e o Pavilhão 6, para a realização de Provas..

As instalações construídas para os jogos foram desmontadas após o término dos Eventos. Os esportes que utilizaram o Rio Centro nas Olimpíadas, após so Jogos terão área de treinamento permanente no Centro Olímpico de Treinamento - COT a ser implantado no Centro Olímpico do Rio - COR, garantindo o legado para as diversas Modalidades de esporte no Brasil.



Pavilhão 2 -

O Pavilhão 2 foi utilizado como Palco das Competições de Levantamento de Peso / Halterofilismo. Com capacidade para 6.500 espectadores e área total de 13.000 m2, o Pavilhão 2 também acomodou todas as instalações de treinamento de Levantamento de Peso e de Boxe em uma área separada e exclusiva. Capacidade do Pavilhão durante os Jogos: 6.500 assentos.

Pavilhão 3 -

O Pavilhão 3 foi utilizado como palco das competições de Tênis de Mesa e nele será implantado um conceito pioneiro através de uma quadra central com capacidade para 5.000 pessoas, proporcionando uma atmosfera única para atletas e espectadores. Com sua área total de 25.000m2, também abrigou toda a área de treinamento do Tênis de Mesa. A Capacidade do Pavilhão durante os Jogos foi de 4.200 lugares na quadra central e 3.200 nas preliminares.

Pavilhão 4 -

O Pavilhão 4 tem um pé direito de 12m e um moderno sistema de ar condicionado de baixa velocidade, proporcionando as melhores condições para a prática do esporte que sediou - o Badminton. Com área total de 25.000m2, essa instalação também acomodou todas as áreas de treinamento do Badminton. Capacidade do Pavilhão durante os Jogos: 6.500 assentos.

Pavilhão 6 -

O Pavilhão 6 recebeu um estádio temporário construído especificamente para os Jogos RIO 2016, com capacidade para 9.000 espectadores e área total de 14.000m2, com o objetivo de receber as competições de Boxe. O Pavilhão 6 também acomodou todas as instalações de treinamento do Boxe.

Fotos do Centro de Convenções do Rio Centro
Retorna ao Início da Página



Campo Olímpico de Golfe -

O Campo Olímpico de Golfe foi o palco das competições de Golfe e foi construído para o RIO 2016, na Reserva de Marapendi, na Região da Barra da Tijuca, o campo possue 18 buracos e paisagismo de vegetação nativa da região, fruto de um projeto de recuperação ambiental. Após mais de cem anos ausente das Olímpíadas sem participar da competição, o Golfe retorna aos Jogos Olímpicos no RIO 2016.

Fica loalizado a aproximadamente cinco quilômetros da Vila Olímpica e sete quilômetros do Centro Principal de Imprensa e do Centro Internacional de Transmissões, ao Sul da Avenida das Américas e ao Norte da Lagoa de Marapendi. Depois dos Jogos Olímpicos de 2016, ele deverá ser operado como uma instalação pública, com o objetivo principal de promover o esporte no Brasil e na América do Sul.

Retorna ao Início da Página



Pontal -

No Pontal, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi montada uma estrutura temporária à beira-mar, para servir de Ponto de Largada e Chegada das Provas de Ciclismo de Estrada de Contrarrelógio e da Prova de Atletismo Marcha Atlética.

Fotos do Pontal no Recreio dos Bandeirantes no encontro da Avenida Lucio Costa e da Estrada do Pontal

As fotos do Riocentro, do Campo Olímpico de Tênis e do Pontal foram obtidas na Internet da Wikepédia.

RIO 2016 - REGIÃO DA BARRA DA TIJUCA Basquetebol e Handebol Judô e Lutas Olímpicas Esgrima e Taekwando Ginástica Artística Ginástica Rítmica
Ginástica de Trampolim
Natação
Nado Sincronizado Polo Aquático
Saltos Ornamentais
Ciclismo de Pista
Tênis e Golfe
Levantamento
de Peso e Boxe
Tênis de Mesa
Badmington
Atletismo - Marcha Atlética
Ciclismo de Estrada



Retorna à página JOGOS OLÍMPICOS - RIO 2016
Retorna ao início da página