RIO 2007 Os Jogos Pan-americanos
no Rio de Janeiro
Os Locais
das Competições
Momentos de
Grandes Emoções
Os Jogos Parapan-
americanos

OS JOGOS PARAPAN-AMERICANOS



História dos Jogos Parapan-americanos


Os Jogos Parapan-americanos tiveram sua origem em 1967, quando seis países se reuniram para disputar, em Winnipeg no Canadá, os Jogos Pan-americanos para Paraplégicos, com esportes disputados em cadeiras de rodas. Até 1995 foram realizadas nove edições similares desta competição: Winnipeg no Canadá em 1967; Buenos Aires na Argentina em 1969; Kingston na Jamaica em 1971; Lima no Peru em 1973; Cidade do México no México em 1975; Rio de Janeiro no Brasil em 1978; Halifax no Canadá em 1982; Aguadillas em Porto Rico em 1986; Caracas na Venezuela em 1990 e Buenos Aires na Argentina em 1995.

Em 1999, na Cidade do México foram realizados os I Jogos Parapan-americanos, sob a chancela do Comitê Paraolímpico Internacional, com a participação de aproximadamente mil atletas de 19 países, em quatro modalidades esportivas. Em 2003 foram realizados os II Jogos na cidade de Mar del Prata, na Argentina com a participação de 1.300 atletas de 22 países, em nove modalidades desportivas.

No Rio foram realizados os III Jogos Parapan-americanos, coordenados pelo Comitê Organizador dos XV Jogos Pan-americanos – RIO 2007 CO-RIO em parceria com o Comitê Paraolímpico Brasileiro – CPB, seguindo as regras estabelecidas pelo Comitê Paraolímpico das Américas - APC e do Comitê Paraolímpico Internacional – IPC. Os Jogos foram realizados entre 12 e 19 de agosto, desta vez contando com a presença de 1.300 atletas de 25 países, em 10 modalidades esportivas.

Os países que participaram dos Parapan foram: Argentina; Barbados; Brasil; Canadá; Chile; Colômbia; Costa Rica; Cuba; El Salvador; Equador; Estados Unidos; Guatemala; Haiti; Honduras; Jamaica; México; Nicarágua; Panamá; República Dominicana; Peru; Porto Rico; República Dominicana; Suriname; Uruguai e Venezuela.

Como os Jogos foram realizados na mesma cidade e em seqüência o CO-RIO teve o cuidado em aplicar nas obras de reformas e construção das instalações esportivas e da Vila Pan-americana os critérios de acessibilidade para receber os atletas condignamente. Foram instaladas rampas em todos os locais utilizados em ambas as competições.

Na realização dos Jogos foram utilizados 5.000 voluntários, que tiveram instruções específicas para melhor auxiliar os atletas com necessidades especiais, muitos voluntários eram também portadores destas necessidades, o que não os impediu de prestarem auxílio aos competidores.

As medalhas oficiais dos Jogos Parapan-americanos continham a inscrição "RIO 2007" em braile. Os III Jogos Parapan-americanos - RIO 2007, sem dúvida alguma foram motivo de orgulho para todos os que trabalharam na sua realização e também para os que tiveram o privilégio de assistí-los. Este evento foi algo sem precedentes na história esportiva do país e o público carioca não deixou de dar seu apoio, comparecendo nas instalações esportivas torcendo com entusiasmo pelos atletas Parapan-americanos.

Nos Jogos Parapan–americanos o Brasil conseguiu superar seus adversários Estados Unidos e Cuba, tendo sido o primeiro colocado no Quadro de Medalhas que embora tenha os mesmos países colocados nos Jogos Pan-Americanos, apresenta a ordem diferente, tendo ficado assim definido:

  • 1o lugar – Brasil com 83 de ouro; 68 de prata e 77 de bronze, com um total de 228 medalhas;

  • 2o lugar – Canadá com 49 de ouro; 37 de prata e 26 de bronze, com um total de 112 medalhas;

  • 3o lugar – Estados Unidos com 37 de ouro; 44 de prata e 36 de bronze, com um total de 117 medalhas;

  • 4o lugar – México com 37 de ouro; 43 de prata e 37 de bronze, com um total de 117 medalhas;

  • 5o lugar – Cuba com 28 de ouro; 21 de prata e 11 de bronze, com um total de 60 medalhas.


Retorna ao Início da Página



Classificação Funcional

Os atletas que participam de desportos paraolímpicos, têm como característica serem possuidores de alguma deficiência e como estas podem ser de diferentes tipos, os atletas são classificados em seis grupos de Movimento Paraolímpicos. Esta classificação tem como objetivo permitir uma competição justa no universo tão distinto de comprometimentos motor ou visual que pode atingir os atletas.

Os grupos são definidos por esporte e são determinados por diversas formas podendo incluir avaliação física e técnica, como também observação dentro e fora de competição. São atribuídas aos atletas e fazem parte de um processo contínuo que pode ser revisto ao longo da carreira de cada um, em virtude de uma deficiência regenerativa ou uma mudança de parâmetros. Os seis grupos funcionais são:

  • atletas com paralisia cerebral;

  • atletas com lesão medular;

  • atletas com amputação;

  • atletas com deficiência visual;

  • atletas com deficiência mental;

  • atletas com outras deficiências, que inclui alguma deficiência de mobilidade não incluída nos demais grupos.

Dentro de cada grupo o atleta é classificado por um número que será tanto maior quanto menor for o seu comprometimento físico motor ou visual. Este número não é transferível entre os esportes, caso o atleta mude de esporte terá que passar por uma nova classificação.


Retorna ao Início da Página



Vila Parapan-americana

A Vila Parapan-americana foi construída entre os Bairros da Barra da Tijuca e de Jacarepaguá, foi a mesma que atendeu aos Jogos do RIO 2007. O local foi escolhido por poder fornecer conforto e comodidade aos atletas e dirigentes em uma área de crescimento da cidade e por estar a uma distância máxima de dez quilômetros de 60% dos locais onde seriam realizadas as competições.

Foram dezoito meses de trabalho para que os atletas pudessem ser recebidos com toda a atenção devida aos ilustres inquilinos, em um conjunto formado de dezessete prédios capazes de abrigar 5.500 atletas e dirigentes. Os prédios foram identificados pelas cores dos anéis olímpicos e seus nomes homenageavam as cidades sedes de Olimpíadas e Jogos Pan-americanos.

A Vila Parapan-americana atendeu também, aos participantes dos Jogos Parapan-americanos e para isto as instalações foram preparadas para atender às necessidades de acessibilidade e outras adaptações especiais tanto na parte exterior quanto nos apartamentos. Todas as necessidades foram atendidas e a Vila pode desempenhar de maneira totalmente satisfatória seu papel atendendo às necessidades dos participantes de ambos os Jogos, tendo sido as instalações consideradas por todos como de excelente qualidade, uma verdadeira Vila Olímpica.

Na Vila Parapan-americana 112 apartamentos foram adaptados para cadeirantes, cada um podendo receber quatro atletas, além de outras facilidades, como apoios nos banheiros dos apartamentos, sinalizações em braile e sintetizadores de voz em computadores do cyber-café.


Retorna ao Início da Página



Quadro de Medalhas do Brasil por Modalidade


Modalidade Esportiva Local da Competição Medalha de Ouro Medalha de Prata Medalha de Bronze Total de Medalhas
Tênis de Cadeira de Rodas Clube Marapendi 1 1 1 3
Basquete de Cadeira de Rodas Arena Multiuso do Rio - 1 - 1
Natação Parque Aquático Maria Lenk 39 30 39 108
Judô Complexo Esportivo do Riocentro 3 2 5 10
Halterofilismo 1 2 2 5
Tênis de Mesa 11 7 8 26
Voleibol Sentado 1 - - 1
Futebol de 5 Complexo Esportivo de Deodoro 1 - - 1
Futebol de 7 1 - - 1
Atletismo Estádio Olímpico João Havelange 25 26 21 72
TOTAL 83 68 77 228

Retorna ao Início da Página



Momentos de Grandes Emoções

Atletismo - 16 de agosto de 2007 - Estádio Olímpico João Havelange



As provas de Atletismo do Parapan também foram realizadas no
Estádio Olímpico João Havelange, as fotos aqui apresentadas foram
tiradas no dia 16 de agosto. Os ingressos para os Jogos Parapan
foram gratuitos e em virtude disto muitas escolas levaram seus
alunos para assistirem às competições. Ao lado pode se ver parte do
público e o painel do Estádio com o símbolo dos Jogos Parapan-
americanos e em baixo duas vistas das arquibancadas do Estádio.




Prova feminina de Lançamento de Disco.
Cerimônia de Premiação da prova feminina de 100 metros na modalidade T38, a primeira foto mostra a atleta brasileira Jenifer Santos
que conquistou a Medalha de Ouro, a segunda e a terceira a colocação das Medalhas nas atletas, por uma atleta canadense Lyiljara
Ljubisic e a quarta as bandeiras após o execução do Hino Nacional Brasileiro.






Fotos da prova masculina dos 5000 metros modalidade T12, na preparação, durante a prova, na Cerimônia de Premiação dos
vencedores: Medalha de Ouro para Odair Santos do Brasil; Medalha de Prata para Alex Mendonça do Brasil e Medalha de
Bronze para Santana Gonçalez e o hasteamento das bandeiras.















Início da prova feminina de 100 metros na modalidade T54.

Entrada no Estádio de um grupo de atletas cadeiristas para
mais uma competição.



Prova semifinal masculina de 200 metros na modalidade
T46 com a participação dos brasileiros Claudemir Santos
e Antônio Souza.
Continua na página OS JOGOS PARAPAN-AMERICANOS -
LOCAIS DAS COMPETIÇÕES E MODALIDADES ESPORTIVAS
 




Retorna à página RIO 2007
Retorna ao início da página